Quarta-feira, 15 de Abril de 2009
“GOMORRA”, UM MURRO NO VENTRE DE UMA “QUASE FAVELA” NA EUROPA?
gomorra_4.jpg

gomorra_3.jpg

Vi Gomorra (Matteo Garrone, 2008) em DVD este fim-de-semana e se sabia que o filme era impressionante e que valia a pena ver porque li algumas críticas e ouvi opiniões de pessoas em quem confio, mesmo assim fiquei surpreendida com a força e com alguns factos que esta obra revela sobre a Máfia Napolitana. Depois de ter escrito o livro que esteve na base deste filme, Roberto Saviano, encontra-se num programa de protecção e é escoltado pela polícia diariamente. Gomorra é um diário da vida num bairro infernal com cinco narrativas distintas: os adolescentes tarados que não sabem o que fazer à vida a não ser consumir drogas, dar tiros com armas roubadas e jogar em salões de máquinas; o miúdo que distribui mercearias pelas redondezas mas que deseja pertencer ao grupo de traficantes pois não tem outra saída; o carteiro que entrega o dinheiro sujo que é coagido a trair uns e outros; o costureiro de alta-costura napolitana que se vende aos chineses e, finalmente, o empresário dos aterros ilegais e dos esquemas de resíduos tóxicos. Um conjunto de histórias cruzadas que nos vão desvendando o medo e a agressividade constante no seio daquele quotidiano malfadado pelos senhores do tráfego de armas e droga.

Custa a acreditar que estamos na Europa mas as cenas do filme são tão realistas que rapidamente nos apercebemos do que ali se esconde, uma pobreza tal que ninguém consegue escapar a ela, as crianças são precocemente requisitadas pelos seus serviços como vigilantes às investidas da polícia, como traidores e caça vinganças. Os mais velhos obrigados a vestir coletes antibala e a deambular entre bandidos sem rei nem roque... Um horror permanente onde ninguém consegue deixar de participar no esquema bem montado e as guerras entre gangs servem para controlar todos os habitantes do bairro num mundo sujo que se vai mostrando a pouco e pouco. O crime organizado gera guerra e funciona como uma empresa que controla não só o underground, a droga e o tráfego de armas, como também gera algumas empreitadas de branqueamento de capital, nomeadamente negócios associados ao turismo, à distribuição, à moda, entre outros. Gomorra tem cenas muito bem filmadas e as personagens como que deambulam como fantasmas entre ruínas de vida, chamas que se vão apagando e que esperam pela “terra que esses olhos há-de comer”. A morte ali pode ser um alívio e o filme não sem dúvida um murro numa “quase favela” europeia? Pelo menos dá que pensar na hipocrisia.

gomorra.jpg

gomorra_2.jpg

gomorra_1.jpg
tags:


3 comentários:
De rafgouv a 16 de Abril de 2009 às 09:04
Wow wow wow, como ja sei que este filme é marcante pelas optimas opiniões recolhidas junto de tanta gente inteligente e de confiança, por escrito e oralmente, e como não sou propriamente masoquista (aprecio umas nalgadas e açoites mas murros népia) o melhor é nem ver pois poderia mesmo ser surpreendido, não gostar nada e vir perturbar o consenso (e concerto) elogioso. Wow wow wow
kiss :-x


De Anónimo a 17 de Abril de 2009 às 12:48


De mouseland a 17 de Abril de 2009 às 13:27
:mrgreen::mrgreen::mrgreen:yupie yupie ++++++ control, pause, alert +++++++. Ainda bem que decidiste não estragar a perspectiva consensual. xxx mouse


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds