Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009
DEZEMBRO EM DVD_2009
publicenemies.jpg

publicenemies_1.jpg

Nos últimos tempos vi alguns filmes em DVD. Filmes que por uma qualquer razão, normalmente associada à falta de tempo, infelizmente perdi no cinema. Public Enemies (Michael Mann, 2009) é uma obra curiosa, experimental q. b. e com uma estranha forma de iluminação. O filme conta a história do árduo duelo entre o assaltante de bancos, John Dillinger, interpretado por Johnny Depp, e o polícia que o quer prender, Melvin Purvis, aqui interpretado por Christian Bale, a acção passa-se nos anos trinta do século passado. Em paralelo ao duelo entre bandido e polícia vamos conhecendo a história que une afectivamente Dillinger à namorada e vendo alguns assaltos a bancos e festas. Esta obra tem uma atmosfera negra e sofisticada que reúne algumas cenas inesquecíveis, nomeadamente a cena de tiroteio no corredor de apartamentos, o momento em que Dillinger vê a namorada ser presa, a cena de captura à noite na floresta e a passagem do bandido pela esquadra, entre outras possíveis de enumerar. Um filme interessante.

thewrestler.jpg

thewrestler_1.jpg

The Wrestler (Darren Aronofsky, 2008) é um filme bastante triste em vários sentidos que me ensinou algumas coisas, i. e., que existem campeonatos combinados, assistidos por várias pessoas ao vivo e transmitidos na rede onde a decadência e o sangue são ainda estimulados, onde os cocktails de esteróides, a cocaína e o excesso de testosterona fazem sucesso, num circo de feras tribal em que as cicatrizes e os músculos imperam. Este filme ensinou-me que a decadência pode ter a forma de uns collants verdes de Lycra pontuados por uma cabeleira loira e que os actores fetiche da nossa adolescência se podem transformar em ícones grotescos. Randy é, neste filme, o Mickey Rourke que vai à cerimónia de Óscares com uma medalha em memória da sua falecida cadela mas está tão longe de Rumble Fish (1983) e de Nine 1/2 Weeks (1986) que até faz impressão e pelo caminho fez tanta porcaria que já não é surpresa nenhuma. Aqui faz um excelente papel, algures é como se falasse da sua própria decadência enquanto actor. Percebi em The Wrestler o revivalismo actual em relação aos anos oitenta do século passado que os meus alunos insistem em afirmar. Para Randy, os anos noventa não prestaram para nada, eram talvez demasiado fascinados pela Pop, coisa que eventualmente Randy despreza. Um filme tão duro que até dá dó. A cena da banca de livros onde os colegas de luta, todos lesionados e defeituosos, se encontram para autografarem cenas do sucesso de outros tempos é bem elucidativa desta dureza. A falhada aproximação da filha é outra possibilidade.


shotgunstories.jpg

shotgunstories_1.jpg

Finalmente, Shotgun Stories (Jeff Nichols, 2007) conta a história de três irmãos cuja vida é mais um passo na deambulação loser. O filme tem momentos muito bonitos do ponto de vista da composição visual, paisagens magníficas e apontamentos de campo que dificilmente se esquecem. Uma guerra familiar entre filhos legítimos e bastardos está no seio de toda a trama e de toda a violência. Os actores adicionam à atmosfera uma aura de mundo perdido onde sujeitos desfeitos se tentam recriar através da bebida, do jogo ou do amor. Uma impossibilidade pois é como se o destino destas criaturas errantes já estivesse traçado desde que nasceram, pela forma como foram instruídos, pela mãe, a odiar os “outros” meios-irmãos. Uma impossibilidade porque a violência transpira por cada poro e está um calor abrasivo. Um filme curioso.
tags:


.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds