Terça-feira, 30 de Outubro de 2007
“GAMEWORLD EXPANSION PACK: PLAYWARE!” LABORAL 07
laboral.jpg

Playware inaugurou no dia 21 de Setembro no Centro de Arte y Creación Industrial em Espanha (Gijón, Asturias) e estará disponível ao público até ao dia 21 de Março de 2008. Esta iniciativa tem como objectivo apresentar, reflectir e legitimar a cultura lúdica digital e apresenta-se como uma expansão (Gameworld Expansion Pack: Playware) de uma outra mostra, Gameworld, Games on the Edge of Art, Technology and Culture, que inaugurou no mesmo centro entre Junho de 2006 e Março de 2007. Ambas as exposições foram pensadas em parceria com o Museum Of The Moving Image de Nova Iorque e com o Ars Electrónica de Linz.

gameworld.jpg

gameworld1.jpg

O conceito de Gameworld era simples:The title GameWorld invokes three interrelated but distinct worlds. First is the designed world within a videogame, which includes both its perceptual attributes and the system of rules, behaviors and properties that provide its form. Second is the creative ecology composed of industry and academia that is emerging around videogames. The third world is the realm of contemporary culture, and the extent to which it is colored by videogames and their offshoot, virtual worlds. We hope to show the many points of intersection between videogames, art and culture through the presentation of work from over forty artists and game designers, and, in spite of their status as diversion, reveal games to be an expressive enterprise worthy of attention and study. Whether you play them or not, videogames matter.

For those who think that showcasing videogames within the corridors of a museum is out of the ordinary, it's not true. Museums have been examining the cultural and technical significance of videogames since the late 1980s, starting with “Hot Circuits: A Video Arcade,” a historical exhibition of video arcade games mounted by the Museum of the Moving Image (New York), my place of employ, in 1989. The exhibition was inspired by the then radical notion that videogames are an increasingly vital part of the entertainment industry, alongside movies, television and music. It also drew attention to the contribution of videogames to computation technologies, in part because they are often the public's first exposure to edge technologies. Today these notions are well accepted”, (Carl Goodman, Museum Of The Moving Image)


playware.jpg

O conceito de Playware é ainda mais simples: ”Since their inception, computers have served as engines of play. Many of the earliest computer games were programmed by researchers and scientists for the stated purpose of technological inquiry. The desire to create an engaging (and yes, fun) experience complimented rather than contradicted their more ambitious aims. In the past decade, the increasingly sophisticated simulation, media processing, and networking capabilities of computers, and the development of new, intuitive interfaces, have spurred the introduction of new types of play. Accompanying these developments is a resurgence of interest in the study and theory of play, and an increased awareness of play’s vital function in culture, learning, and the creative industries.” Continuem a ler mais sobre o conceito da exposição aqui e não deixem de ver o vídeo da inauguração disponível on-line.


A ESTRANHA EM MIM, 2007
thebraveone.jpg

thebraveone1.jpg

A estranha em mim (The brave one, Neil Jorgan, 2007). Alguém viu este filme? Gostava desta vez, para variar, ouvir alguns comentários... assim talvez vos diga o que eu achei e senti depois dos vossos comentários... um desafio mouseland!

tags:


Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007
ORPHEU NEGRO + TEMPS D’IMAGES

orpheunegro_tempsdimages.jpg


É já amanhã no Lux o lançamento do novo livro (A arte da Performance de Roselee Goldberg) da nova chancela da Antígona, Orpheu Negro. É também amanhã no Lux a noite de inauguração do festival Temps d'images que decorre em Lisboa entre 30 de Outubro e 15 de Dezembro. O Orpheu Negro “vai dedicar-se à edição no âmbito das artes contemporâneas, tanto no que se refere a ensaios históricos e outros trabalhos documentais, como a obras de reflexão sobre os modos de criação artística, as relações entre a arte e a cultura e o cruzamento das diversas artes. Da dança à arquitectura, passando pela música, o teatro, a fotografia, o cinema e as artes plásticas, Orpheu Negro privilegia a transversalidade do pensamento artístico e as áreas híbridas ou «marginais» da criação, propondo uma leitura aberta da história e o questionamento das convenções estéticas e sociais. Mito da transgressão, Orfeu representa também a aventura da criação artística.”


PRÉMIO E PROJECTO MAPA + PROGRAMA AUSTIN PORTUGAL
mapa_arteetecnologia.jpg

mapa_arteetecnologia1.jpg

A inauguração da exposição dos trabalhos seleccionados no âmbito do Projecto Mapa é já no dia 2 de Novembro no edifício da reitoria da Universidade do Porto. Este projecto, “tem como objectivo a criação de uma rede entre os indivíduos e instituições operantes nas áreas da criatividade e da tecnologia em Portugal, agregando actividades, recursos e expressões e gerando contextos inovadores de colaboração. O Prémio MAPA de Arte e Tecnologia pretende reconhecer trabalhos académicos de carácter experimental e inovador que aliem arte e tecnologia digital, explorando as fronteiras de cada uma das áreas ou expandindo os limites de ambas. Este concurso recebeu um bom acolhimento da comunidade académica (39 candidaturas de 9 instituições de ensino superior de todo o país), tendo sido seleccionadas 13 obras para a exposição que se irá realizar na Reitoria da Universidade do Porto. Os trabalhos a concurso serão avaliados por um júri internacional (Bruce Pennycook, Claudia Giannetti, Zachary Liberman, Marius Watz e Adriana Sá)”. Mais informações aqui.

austin_portugal.jpg

austin_portugal1.jpg

Uma outra extensão do Projecto Mapa é o programa UT Austin|Portugal, que organiza, em paralelo com a exposição de trabalhos, alguns workshops: Bruce Pennycook  ("Music Interactivity" e "Music and Sound for Film, Video and Games"), Hugh Pryor e Jeremy Wood, Locative Media, ("Drawing with Satellites" e "The City as a Canvas").


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007
LONDON GAMES FESTIVAL_2007
londongamesfestival_home.jpg

Uma série de eventos relacionados com a cultura de jogos estão neste momento a acontecer em Londres no London Games Festival. Este festival tem um programa bastante diversificado e dirige-se aos gamers mas também aos pais destes que precisam de aconselhamento em matéria de cultura digital lúdica. O evento tem extensões que podem interessar a produtores e distribuidores de jogos electrónicos em particular mas também a todos os criativos que trabalham na indústria digital. Um dos objectivos deste acontecimento é divulgar a forma como os jogos funcionam e que futuro o entretenimento nos reserva. Obrigado João!

londongamesfestival_zeroone.jpg

O espaço 01zero-one fica no coração do Soho e oferece formação na área dos media explorando convergências entre o sector dos audiovisuais e as indústrias interactivas digitais. A ideia é estimular o conteúdo criativo, a inovação e a gestão em parcerias que estimulem a colaboração. Um espaço a descobrir que está neste momento a promover um curso (Multiplatform Storytelling For Screenwriters) leccionado por Tim Wright, autor bastante interessante que tive oportunidade de conhecer nos Multimedia Labs em Kent em 1999. Obrigado André!

londongamesfestival2.jpg

A exposição Zero Gamer está presente no London Games Festival como uma mostra que pressupõe uma reflexão à volta do processo da jogabilidade (gameplay) e da experiência de jogo. Uma interrupção ou pausa na acção e reacção impostas pela jogabilidade de forma a potenciar uma plataforma de reflexão. Neste contexto: “os trabalhos apresentam diferentes aspectos da jogabilidade digital embora não tomem a forma de jogos propriamente jogáveis”. Uma maneira airosa de introduzir uma área concreta dos game studies como a gameart.


Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007
FLASH ON THE BEACH_BRIGHTON_UK
flashonthebeach.jpg

flashonthebeach1.jpg

Depois do sucesso da edição de 2006 os organizadores decidiram repetir a dose. As entradas estão todas vendidas e o evento promete continuar a revelar-se um acontecimento para a comunidade “flash”. Podem dar uma vista de olhos pelos mais de quarenta participantes, especialistas de design de comunicação, provenientes da indústria. Dêem uma mirada aqui. Obrigado Ivan!


“O REI VAI NU”_ A PARTIR DE 27 DE OUTUBRO NA CASA DE TEATRO DE SINTRA
oreivainu2.jpg

oreivainu1.jpg

“Num país muito bonito onde as crianças cresciam saudáveis...onde a família real era feliz... tinha um filho muito querido... e quando do seu aniversário ofereceram-lhe um fato real, com manto e tudo. O pequeno príncipe ficou tão fascinado com o presente que a partir daquele momento só queria como presentes fatos novos. Mais tarde, já rei,… (...)” Um espectáculo de marionetas para crianças e adultos baseado num conto de Hans Christian Andersen que estará em cena na Casa de Teatro de Sintra aos sábados e domingos às 16 horas até 16 de Dezembro de 2007. Mais informações aqui.


Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007
POP PLAYLIST 3.0_VENCEDOR(A)!
pop_playlist30_capa.jpg

Rafgouv veio à mouselândia deixar os resultados da edição de Outubro do concurso pop_playlist 3.0: "Olá a todos. Vimos por este meio anunciar o resultado de mais esta estrondosa competição. Uma vez mais a decisão foi difícil e os membros do júri tiveram de ultrapassar profundos desacordos para chegar a este resultado: 1° - LACA pela erudição e criatividade. No entanto, para poder levantar o troféu (exemplar edição limitadíssima da pop_playlist 3.0) LACA terá de efectuar uma tradução sintética dos seus comentários pois alguns dos jurados lembraram que o regulamento limita a atribuição de prémios a estrangeiros; 2° - Andrade pela persistência; 3° - Artolas pela sinceridade e pelo empenho; 4° - Joaninha pela juventude e pela frescura; 5° - Álvaro". Parabéns à vencedora!


OLHARES DE OUTONO 2007_ARTE GENERATIVA
olharesdeoutono.jpg

olharesdeoutono1.jpg

A escola das artes da Universidade Católica acolhe mais uma edição dos Olhares de Outono desta vez sobre o tema da arte generativa: “A Arte Generativa permite aos artistas a possibilidade de desenvolverem ideias, conceitos como se de um código genético se tratasse, e de assim gerar, como acontece com o código genético, séries de eventos, imagens, objectos, arquitecturas, músicas, ambientes, sempre diferentes e imprevisíveis, todos associados à matriz inicial. (…) A edição dos Olhares de Outono apresenta um conjunto de Workshops, Conferências, Masterclass e Eventos Artísticos para discutir esta forma de criação artística emergente”.


ARTE EXPERIMENTAL INTERMEDIA_BES 2008_CANDIDATURAS ABERTAS!
bes2008.jpg

bes2008_2.jpg

Já está disponível mais uma Bolsa Ernesto de Sousa (BES 2008) de apoio à criação intermedia. Esta bolsa tem o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e da Fundação Calouste Gulbenkian tendo como objectivo a realização de “um estágio de investigação e experimentação na Experimental Intermedia Foundation sob a orientação de Phill Niblock, nos E.U.A. (Março de 2008). Considera-se uma "criação experimental intermedia" toda a proposta que de alguma forma associe imagem, som e movimento, numa perspectiva de pesquisa e inovação e tendo como finalidade a apresentação de um espectáculo. Os candidatos deverão possuir a nacionalidade portuguesa e ter um bom conhecimento de língua inglesa”. Alguns dos vencedores de edições anteriores foram Adriana Sá, Rafael Toral, João Paulo Feliciano, entre outros.


.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds