Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007
MOBY DICK EM CENA NO TEATRO SÃO LUIZ

mobydick3.jpg


mobydick1.jpg

mobydick.jpg

mobydick2.jpg

Moby Dick de Herman Melville está em cena até ao dia 3 de Março no Teatro São Luiz em Lisboa. Vale mesmo a pena ver e ouvir a história do capitão Ahab e da sua obsessão pelo cachalote branco, Moby Dick. As aventuras de Ismael no alto mar são acompanhadas por uma cenografia minimal, essencial talvez seja a palavra, de João Mendes Ribeiro. A iluminação e a banda sonora dão uma intensidade aos diálogos e aos cantares dos marinheiros do elenco que é recheado de excelentes actores e apenas uma actriz (Maria Rueff, a narradora). Deste elenco fazem parte Miguel Guilherme (capitão Ahab), Graciano Dias (Ismael), Miguel Borges, Ricardo Aibéo, José Airosa, João Barbosa, Milton Lopes e a inconfundível voz de Rui Morisson (aqui como capitão de outro navio). O espectáculo foi encenado por António Pires com adaptação de Maria João Cruz e foi para mim uma boa surpresa.
tags:


8 comentários:
De laca a 27 de Fevereiro de 2007 às 01:21
ah! ah!

não vou perder - amo o MIGUEL BORGES - pronto já disse:oops:


De mouseland a 27 de Fevereiro de 2007 às 02:02
:mrgreen: Laca,

Não percas! A sério não te vais arrepender.

xxx mouse


De MQ a 27 de Fevereiro de 2007 às 16:39
Olá Mouse
A história: Moby Dick é intemporal: coragem, lealdade e vingança são intrínsecas aos humanos.
A peça: é um bom momento de teatro: tem drama e humor que cheguem em doses equilibradas.
Os actores: destaque para Miguel Guilherme que é baixinho, quando comparado com o Gregory Peck, mas convence!
Aconselhável para os mais velhos e tb para os mais novos! Nós que lá estivemos assim o podemos dizer!
Bjos,
MQ

PS: sexta vamos ver, no CCB, "Dido e Aeneas"; depois dou notícias, pois tenho grandes expectativas...


De mouseland a 27 de Fevereiro de 2007 às 21:01
Olá MQ,

Fico então à espera dessa experiência no CCB, :mrgreen:.

xxx mouse


De pedro silva a 1 de Março de 2007 às 14:26
Ola Mouse,
Esta foi a peça que mais me desiludiu nos últimos tempos... uma desilusão compleeeeeeta!
A Rueff num registo muito estranho e uma adaptação da história com musical à mistura não muito feliz. Salve-se o cenário e o belo momento que é o 1º visionamento de Moby Dick e dois ou três rasgos de comédia bem doseada, mas só isso não chega. Não gostei e não recomendo.


De mouseland a 1 de Março de 2007 às 19:40
:mrgreen::mrgreen::mrgreen: Olá Pedro,

Fartei-me de rir com o teu relato, hehehehe. Eu gostei da Rueff em versão classicista e tétrica, negra visionária e coscuvilheira, hihihihihi. E o lado musical é míííínimoooooooooooo e até acho que dá ritmo e acrescenta alguma recombinação mas o que é mais engraçado é que reagimos de formas completamente diferentes. Não que eu em determinado momento não tenha questionado o lado mais convencional do texto (por exemplo declamado pela Rueff) e a versão mais delicodoce das paródias dos marinheiros mas foi mesmo essa mistura que me agradou. Achei interessante. Se calhar é porque tenho ido muito pouco ao teatro mas já percebi que tu és um espectador assíduo, hehehe. Que recomendas?

xxx mouse


De pedrosilva a 1 de Março de 2007 às 20:54
Boas,
As minhas últimas idas ao teatro, com execepção a Moby Dick, têm sido bastante interessantes, mas a peça de maior relevância foi mesmo "the-pillowman", o que me levou a fazer o post http://ludologia.blogs.ca.ua.pt/2006/10/13/the-pillowman-o-homem-almofada/
Depois desta fantástica peça, vi "2 amores" no Villaret, com aquela infalivel dupla (José Pedro Gomes e António Feio, entre outros...paisagem, não desfazendo) que conduzem todo o espectáculo de forma sublime.
Mais recentemente, vi uma peça bastante estranha devo confessar...
...fui convidado por um colega meu do género...logo vamos ao teatro? claro, respondi eu...qual é a peça? ao que ele responde ... encontramo-nos às 21:3o na Rua X! Ok...lá estarei! E assim foi. Sem saber para onde ia, nem o que ia ver, dou por mim, numa casa particular onde, sem quê nem para quê, dou por mim, assim sem mais nem menos, na sala de estar e no meio da actuação. Depois somos levados para outras partes da casa (previamente preperadas com projecção e som) e, a cada viragem, uma nova surpresa.... Embora um tanto ou quanto violenta, uma peça bem interessante, que dadas as características nem sei referencias dado que nem o nome soube. Foi uma experiência muito boa e, desta vez, recomendável (:D). Sobre o assunto, não poderei falar muito mais, e apenas deixo uma referência para alguma informação: http://www.landterritorio.com
Quanto ao próximo espectáculo a ir ver (já comprei bilhete) é para a actuação a solo de Bruno Nogueira, no São Luís... um espectáculo que foi adiado devido a problemas no ar condicionado e que irão repor aos que já tinham bilhete, algures em em Maio... já nem sei bem a data, terei de confirmar.
A iniciativa do São Luis ao ter bilhetes a 5 euros, para menores de 30 anos, é de louvar e irá levar mais pessoas às salas de teatro.

Fica o relato, o aplauso e uma dica.

Pedro Silva


De mouseland a 1 de Março de 2007 às 23:21
Obrigado Pedro! :mrgreen::grin::lol:

Estive a espreitar o site do território "land". Quanto ao "the pillowman" li o teu post na altura no blog e fiquei com imensa curiosidade mas não estava cá em PT daí o meu comentário sobre as tuas idas ao teatro, hehehe.

xxx mouse


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds