Domingo, 22 de Abril de 2007
THE SECRET GARDEN OF MUTABOR
mutabor2.jpg

mutabor3.jpg

mutabor5.jpg

mutabor4.jpg

mutabor1.jpg

The Secret Garden of Mutabor é um jogo do tipo puzzle criado pelo designer alemão Jens Schmidt em 1999 usando software flash. O design de estilo asiático e as excelentes ilustrações fazem deste jogo vocacionado para os mais novos um lugar obrigatório para os profissionais da área de design interactivo explorarem as potencialidades de uma navegação rica em enigmas e narrativas bem elaboradas. Quando chegamos à interface somos guiados na história por Youmiko, personagem virtual, que nos diz que a fonte vital do jardim é o coração de desejo que não controla as suas emoções e que portanto deve ser mantido no gelo onde não aquece. De momento o castelo de gelo no rio gelado está a derreter o que significa um perigo evidente para todo o ecossistema. O objectivo do jogador é salvar o jardim secreto da extinção através da descoberta de quatro códigos que vão abrir a porta da serpente o que acaba por resolver o aquecimento do rio. Uma parábola evidente ao aquecimento global do nosso planeta explicita na frase final: “how could you believe that you can save the world?” O projecto gráfico explora a composição visual de forma muito rica e o trabalho de ilustração é complexo. É de realçar ainda a banda sonora e a solução encontrada para a manipulação do espaço usando ferramentas como zooms e scrolls, o que enriquece bastante a navegação espacial do ambiente. A construção do argumento interactivo é consistente e o texto disponível é encantador. Experimentem ou investiguem mais aqui e aqui. Obrigada António pelo envio do link!


De fada*do*lar a 24 de Abril de 2007 às 11:48
:mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Eu bem digo que a toca da Mouse é um quebra-cabeças...

Fico muito surpreendida que a minha singela opinião tenha colaborado na tua tão apreciada disputa entre a tese e a antítese, embora comece a perceber que a minha capacidade de exprimir pareceres pessoais não adiante muito à síntese da base dialéctica... ai... :roll:
Mas estamos sempre a aprender e na mouseland realmente convém opinar sempre com conhecimento de causa, o que não é obviamente o meu caso dado, enquanto singela leitora “abstracta” não ser uma expert ou estudiosa da cultura digital. :oops:

Para te fazer feliz, ‘bora lá lançar mais umas achas para a fogueira, eheheheh:
Dei-me ao trabalho de ler os artigos dedicados ao jogo, ambos concordantes com a tua opinião pessoal (ou vice-versa), e obviamente escrito na época do seu lançamento.
Escapou-me este dado fundamental, pois acredito que a evolução neste meio (principalmente a nível de programação, penso) seja crucial para a avaliação destes projectos.
Mas confesso que é com alguma dificuldade que faço o enquadramento no “final da década de 90 do século XX”... Perdoa-me mas ainda não me habituei a esta forma, algo irritante, e tão acurada de fazer referência a “ontem”. Caramba estamos a falar de 1999! Oito anos atrás! E no contexto da cultura DIGITAL a que outro século se podia referir?... Enfim, manias minhas.

Resumindo, na minha laica perspectiva, nada tenho a criticar em relação “à programação” do jogo (pode-se dizer assim?), mas achei-o fraco a nível da estrutura narrativa e o layout gráfico (embora bem feito e apelativo) não me seduziu. Não, as ilustrações não fazem de todo o meu estilo. Realmente pensando melhor são algo datadas e se tivesse prestado mais atenção à tipografia tinha topado logo que estavámos algures no final da década de 90 do século XX.... :mrgreen:
Mas do que me lembro dessa remota época... a nível da ilustração digital, já se faziam umas quantas coisinhas bem jeitosas e virtuosas...

Resumindo: não achei grande piada ao jogo.
Just my personal opinion. Acontece...
Beijinhos :razz:


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?



Email

Password



Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds