Quarta-feira, 6 de Junho de 2007
BORBOLETAS ATRAVÉS DO TEMPO_MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL
borboletasatravesdotempo1.jpg

borboletasatravesdotempo.jpg

borboletasatravesdotempo2.jpg

A exposição “Borboletas através do tempo” que está neste momento no Museu de História Natural vale a pena ser visitada. A mostra está dividida em cinco momentos e foi concebida de forma interactiva e lúdica. No primeiro espaço “evolução dos Lepidópteros” podemos ver um filme 3D que estimula de forma imersiva a acompanhar o percurso das borboletas desde o Cretácico até ao presente. O filme está bastante bem feito e a sala é confortável para nos sentarmos no chão e vislumbrarmos aquelas paisagens oníricas do passado. As paisagens do presente já conhecemos bem demais mas a transição é curiosa e muito educativa. No espaço seguinte devem-se seguir as “pegadas/borboletas” no chão e esperar a reacção consequente na iluminação das “telas” verticais. Assim, faz-se uma introdução às catorze espécies ameaçadas na Península Ibérica. O terceiro espaço é engraçado e leva o visitante a conhecer quatro especialistas da área que catalogaram e investigaram as espécies existentes na Península Ibérica. A ideia é propor uma mini investigação no museu que nos leva a abrir e fechar gavetas e a ouvir relatos em áudio bastante estimulantes à volta de alguns conceitos sobre as características e morfologia das espécies analisadas. Nesta sala o acompanhamento do pessoal do Museu é de assinalar pois ajudam a contextualizar a exposição, a tirar partido dos equipamentos disponíveis e contam histórias curiosas sobre os cientistas. Segue-se a projecção “Trabalho de campo: ecologia”, um documentário sobre a vida da espécie (Maculinea Alcon) no parque natural do Alvão, uma curiosa caminhada que revela a relação intricada entre a formiga e a borboleta. Uma surpreendente simbiose na gestão de feromonas. Finalmente, uma réplica de um laboratório de biologia molecular da Universidade de Buffalo (EUA) e uma exposição de fotografias de borboletas de Humberto Grácio.


Passem por lá e sigam as borboletas pois é uma visita que vale a pena principalmente para quem tem crianças. Eu levei a minha sobrinha que ficou entusiasmada e no final esteve a desenhar livremente no painel do corredor de acesso à exposição. Obrigada João!


11 comentários:
De laca a 7 de Junho de 2007 às 18:31
:shock:...BORBOLETASmortas???!!


De mouseland a 8 de Junho de 2007 às 15:21
Olá Laca :cool:

Para ver borboletas vivas há uma extensão no jardim botânico onde podes ir num dia ensolarado pois parece que nessas alturas é mais bonito ainda. Boa caminhada!

xxx mouse


De tipografia a 8 de Junho de 2007 às 20:30
olá! é verdade. confirmo. o jardim botânico é sempre uma agradável surpresa - e, para caminhadas também é único! Boa! Boa!

ttttt


De mouseland a 9 de Junho de 2007 às 17:33
:cool: Mas a sério há lá uma estrutura com borboletas a esvoaçar, hehehe, que está relacionada com a exposição do Museu de História Natural. xxx mouse


De laca a 10 de Junho de 2007 às 14:46
mouse, sou uma sortuda... nesta altura (do ano) não preciso de ir ao Jardim Botânico para observar BORBOLETAS...elas sobrevoam pela minha varanda, e são realmente BELAS! o malabarismo do movimento das ASAS é esplenderoso, o desenho, a forma tudo me deixa extasiada e entusiasmada como a tua sobrinha, ih! ih! (e, não sou criança):lol:

...esbocei uma borboletas, recordas??? realmente inspiram-me! e, o jardim também.

*****


De laca a 10 de Junho de 2007 às 14:52
mouse, conheces o trabalho da Marta de Menezes?

"Em 1999 Marta criou o seu primeiro projecto de arte biológica (Nature?) ao modificar o padrão das asas de borboletas vivas (...)"

http://www.iac-azores.org/agenda/2006/marta-menezes.html

www.martademenezes.com


De mouseland a 10 de Junho de 2007 às 15:26
Olá Lady Laca,

:mrgreen::mrgreen::mrgreen: Pois então observa bem esses espécimes. Conheço o trabalho da Marta de Menezes, claro, e recentemente fui ouvir a apresentação que fez na Lisboa 20 enquadrada no projecto Upgrade!
http://www.lisboa20.pt/upgrade/01_07.html Simetrias e Asimetrias, hehehe. xxx mouse


De mq a 13 de Junho de 2007 às 22:35
olá tia adorei a visita, o que mais gostei foi aquela parte de abrir as gavetas!!Obrigado por falares de mim no teu blog ...
Adoro-te!!

A tua sobrinha Leonor:oops:


De mouseland a 14 de Junho de 2007 às 10:13
Olá Leonor :mrgreen::mrgreen::mrgreen:,

Ainda bem que gostaste da exposição e que tenha escrito sobre ti. Portaste-te muito bem, atentamente a ouvir as explicações das senhoras do Museu sobre as diferentes espécies de borboletas. Linda menina!

xxx mouse


De migalha a 14 de Junho de 2007 às 19:57
Não posso deixar de realçar a forma atractiva como se expõe um assunto aparentemente pouco cativante. É que ver borboletas “mortas” não é o mesmo do que as ver vivas... afinal de contas trata-se aqui de observar alguns cadáveres... brrrrr. :???: Começa logo na entrada do museu em que somos dirigidos para a exposição através de imensas e coloridas borboletas de papel que servem de orientação para o local da acção. Depois, já no corredor que nos leva às salas onde tudo se passa, temos dois enormes quadros em que as pessoas podem dar azo à sua criatividade e desenhar as suas imaginadas lepidópteras! Lá dentro está tudo muito clean e profissional. As especialistas no assunto, que se distribuem por algumas das salas e que nos ajudam a entender as diferentes questões relacionadas com as borboletas, são muito afáveis e concisas nas suas explicações. Tudo num ambiente muito confortável, como se estivéssemos entre amigos. Quanto ao conteúdo vale a pena ir para aprender. Alguém sabia que as borboletas diurnas descansam com as asas para cima e as noctívagas com as mesmas para baixo? Será por causa do grau de alcoolémia próprio da “noite” ou será por outra razão qualquer? Vão lá e perguntem que eu não sou pai de ninguém... :twisted:


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds