Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
O CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE SIMONE DE BEAUVOIR
simone_de_beauvoir.jpg

Não podia deixar de fazer referência a um artigo de Inês Pedrosa publicado na revista Única do jornal Expresso de 26 de Janeiro de 2008. Eu sei que já foi há algum tempo mas continua a ser um excelente tópico de reflexão sobre a legitimação cultural das mulheres na Europa do Século XXI. Em “Simone e os Inquisidores” Inês Pedrosa afirma: “Simone de Beauvoir, la Scandaleuse”, foi o título que a revista francesa “Le Nouvel Observateur” escolheu para celebrar os cem anos de nascimento da autora de “O Segundo Sexo”. Para ilustrar o “escândalo”, escolheu uma fotografia de Simone nua, de costas, diante do espelho da casa de banho. O “Nouvel Obs” tem-se esforçado arduamente por ganhar o título de revista mais misógina da Europa: ainda no Verão passado, publicou um dossier intitulado “Os filósofos e as mulheres", com uma fotografia de uma mulher de seios nus como ilustração de capa. Que não se considere um escândalo de analfabetismo que, 59 anos depois da publicação de “O Segundo Sexo”, ainda haja quem escreva que só com aspas se pode chamar filósofa a Beauvoir (quantos homens por este mundo são aclamados como filósofos – sem aspas – depois de meia dúzia de ensaios feitos de corta e cola?) apenas demonstra que esta obra fundadora desse capítulo central da Filosofia que é o Feminismo continua, infelizmente, avançada sobre o seu tempo: a mulher permanece ainda o Outro, o homem é ainda o Sujeito por excelência, a medida de todas as coisas: “O drama da mulher é esse conflito entre a reivindicação fundamental de todo o sujeito que se põe sempre como essencial e as exigências de uma situação que a constitui como inessencial.” (“O Segundo Sexo”, edição Círculo de Leitores, 1976).”

simone_de_beauvoir_1.jpg

Inês Pedrosa assinala em seguida a forma como o centenário do nascimento da autora francesa é mais uma oportunidade para se falar de Jean-Paul Sartre do que de Simone de Beauvoir, aspecto bem sintomático do lugar da mulher no século XXI, persistentemente como sombra de um homem… No centenário do nascimento de Jean-Paul Sartre a tónica do discurso foi na obra dele e não na obra da sua companheira. Também não publicaram um nu do filósofo francês como capa de jornal ou revista nem o consideraram escandaloso quando, ao que parece, seria um amante insaciável que acumulava amantes e crises. Ora, neste caso o mesmo não acontece, porque será? Neste contexto, a escritora portuguesa coloca a seguinte questão: “Existe paridade filosófica e ética na consideração de mulheres e homens?” Sabemos bem que inúmeras estatísticas mostram precisamente o contrário, pense-se, por exemplo, no escandaloso caso Italiano e Alemão para não mencionar o problema dos países sub-desenvolvidos e em vias de desenvolvimento. Ultimamente ao discurso cego da igualdade entre homens e mulheres deu lugar um discurso ancorado em evidências e números e a resposta paira: “as estatísticas mostram que não existe paridade nenhuma entre homens e mulheres mesmo nos países mais desenvolvidos”. Só as mulheres podem mudar esta situação denunciando o problema e trabalhando arduamente para mudar o actual estado-das-coisas. Em nome do esforço de Simone de Beauvoir nascida há cem anos no dia 9 de Janeiro de 1908.


.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds