Sexta-feira, 6 de Junho de 2008
“TROPA DE ELITE”, EM TODO O LADO O DIABO ESPREITA

tropa_elite.jpg 


tropa_elite_2.jpg

Finalmente tive oportunidade de ver o polémico filme brasileiro Tropa de Elite (José Padilha, 2007). Polémico, por um lado, não só pelo tema abordado, as imensas sinergias entre polícias e traficantes no Rio de Janeiro, mas também porque, segundo algumas curiosidades disponíveis no portal Adoro Cinema, os traficantes do morro Chapéu Mangueira, onde se realizaram as filmagens, raptaram parte da equipa de produção do filme e algum material cinematográfico. Polémico, por outro lado, porque cópias piratas deste documento circularam no Brasil antes da estreia do mesmo. Um conjunto de circunstâncias que despoletaram alguma curiosidade em relação ao filme e que ajudaram sem dúvida à promoção deste. Ora, não posso deixar de confessar que dadas as circunstâncias estava bastante céptica em relação a Tropa de Elite e foi com alguma surpresa que descobri um filme interessante.

tropa_elite_1.jpg

tropa_elite_3.jpg

Originalmente um projecto de documentário sobre o BOPE, polícia de elite do Rio de Janeiro, e sigla que literalmente quer dizer Batalhão de Operações Policiais Especiais, este filme recebeu as contribuições de Rodrigo Pimentel, que escreveu em parceria com o sociólogo Luís Eduardo Soares o livro “Elite da Tropa”. Embora o realizador recuse considerar que houve uma adaptação do livro teve o cuidado de preparar meticulosamente o documento em questão através de investigações que incluíram a contribuição de polícias, psiquiatras da polícia e ex-traficantes. A verdade é que o filme consegue, quanto a mim, produzir uma reflexão algo aberta sobre a ineficiência e corrupção policial bem como sobre o relativismo inoperante de uma ONG a trabalhar na favela ali apresentada. O relativismo multicultural é ironizado de forma algo subtil na maneira como se colocam os estudantes de direito, que abordam e interpretam a obra de Michel Foucault, Vigiar e Punir, e que transformam a polícia em demónios, em paralelo com a vida na favela onde vão fumar charros. Tudo isto misturado num caldeirão que não ignora o stress vivido pelos agentes da polícia que tentam não sucumbir à corrupção. Em todo o lado o diabo espreita, diria talvez Nietzsche. Um filme que dá que pensar e que recebeu um Urso de Ouro no Festival de Berlim.
tags:


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?



Email

Password



Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds