Segunda-feira, 23 de Março de 2009
RAFAEL ARGULLOL_FCSH/UNL
elboomerang.jpg

elboomerang_1.jpg

Na quinta-feira passada fui ouvir Rafael Argullol à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Poeta e ensaísta é professor Catedrático de Estética e Teoria das Artes na Universidade de Humanidades Pompeu Fabra de Barcelona e já leccionou noutras universidades europeias e norte-americanas. Se a conferência me pareceu interessante na forma como interpretou a história de Édipo Rei na tragédia de Sófocles levando-nos a considerar a resolução do mistério como uma maneira de Édipo se ir reconciliando consigo próprio, tenho que confessar que já tinha ouvido uma interpretação muito semelhante por parte de Deolinda Santos Costa na Livraria Climepsi da Pinheiro Chagas. A forma como a psicanálise ajuda a desbloquear as memórias passadas e a preparar caminho para a aceitação da identidade de forma plástica e mutante era então matéria de discussão. Posso então considerar que nesse sentido a conferência de Rafael Argullol foi para mim uma revisão dessa outra comunicação mas no final o debate foi absolutamente surpreendente. 

O escritor espanhol contou uma história muito bonita sobre uma caminhada que fez com o pai para apanhar caracóis onde foi picado por uma abelha que antes tinha ajudado. Falou sobre a confusão que lhe fazia a partição entre teoria e prática, uma coisa impossível para os gregos, a partir das suas próprias experiências a leccionar nas Belas Artes e numa faculdade de Filosofia. Dissertou sobre a entropia das múltiplas perguntas e repostas e a necessidade de encontrar um equilíbrio entre as perguntas que se fazem, as respostas que se encontram e a acção. Anunciou a impossibilidade de separar o intelecto dos sentidos e admitiu a sua admiração por Platão por ter sido aquele que mais se equivocou. Criticou o panorama recorrente do mito de Duchamp nas artes contemporâneas denunciando o jogo existente entre a estética da contra corrente e a política actual, ou seja, admitindo que o mercado da arte está repleto de uma certa repetição silenciosa, parca de ideias realmente interessantes, na senda de Paul Virilio em La Procédure Silence. Anunciou o viajante como o único que sabe ler a sua própria cultura pois é através da cultura dos outros que melhor nos compreendemos. Alertou-nos para a sua convicção de que a tradução das palavras de Sócrates: “conhece-te a ti mesmo” estariam mal traduzidas e quereriam dizer algo como “reconcilia-te contigo próprio”, ou seja, não implicavam este voltar para dentro de si mas antes o encontro com os outros. Gostei muito de o ouvir até porque confirmou algumas das minhas convicções. Mais informações no blog de Rafael Argullol aqui.




2 comentários:
De tipografia a 26 de Março de 2009 às 18:16
inspira-me*****


De mouseland a 27 de Março de 2009 às 17:11
:smile::mrgreen::grin::razz::lol: xxx mouse


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds