Terça-feira, 9 de Janeiro de 2007
ZUZURELLA_CÂMARA ACÇÃO!
zuzu_janeiro07_2.jpg

A blogonovela de Inverno continua a despoletar o aparecimento de novas personagens e inúmeros acontecimentos tiveram lugar durante o mês de Dezembro. Joaquim Vieira d'Alenquer apresentou-se nestes termos: “Convicto que estou do seu real sofrimento, presa por motivos de sobrevivência dos seus dois filhos, a quem, estou certo, pretende dar o melhor, a esse profissional do show-biz, do foot e do poder local, mas nunca deixando de pensar naquele que a faria feliz, no amor e no resto, se para tal estivesse abonado, venho por este meio propor-lhe uma saída para o dilema que a atormenta. Antes de mais impõe-se uma apresentação: sou dono de uma empresa editorial que se dedica, sobretudo, à área do socialite. Tenho comigo a trabalhar dos melhores papparazzis que há, os melhores colunistas do jet-set, enfim, tudo do bom e do melhor. Assim sendo, com a preciosa ajuda dos nossos colaboradores, proponho-lhe a elaboração e posterior edição de um livro de memórias que, de forma original, se intitularia “Eu, Zuzu”. Aí poderia confessar tudo o que a vem atormentando e que, em última análise, se deve, estou convicto, em exclusivo à actuação do seu actual companheiro (…).” A protagonista da blogonovela, Zuzu, responde: “Quanto ao seu negócio acho que o Leandro nunca vai permitir (…) só se eu fizesse assim um texto sobre boas maneiras e boas falas… doutra maneira não tenho possibilidade (…)”.

zuzu_janeiro07.jpg

A fada*do*lar surge disposta a apaziguar o coração frágil da nossa Zuzu: “Não perca as estribeiras. Vamos já chamar a Tia Chôcô para lhe dar uma mãozinha na auto-estima. E a Mouse tem razão, tenha cuidado com as suas palavras públicas e revelações íntimas. Aconselho-a a escrever tudo num diário FECHADO A SETE CHAVES! Daqui a uns tempos pode tornar-se um documento precioso no desenlace da trama. Oh… e por favor conte-nos mais da sua comunicação empírica com a árvore do jardim… Está cheia de luzinhas a piscar?”. A Tia Chôcô aparece disposta a acompanhar Zuzu no seu infortúnio:” Zuzu quida, a Tia Chôcô chegô. Ê assim: a tia tem andádo supê ôcupáda com o Natal e com a ôrganização de imensos infinitos eventos e workshôps de catering, mas ia tendo uma amigdalite mental quando sôbe o que se tá a passar! Portanto, a menina tá mêmo a viver com esse pindêrico mixiruca, não ê? Ou como a Fada tão bem diz, “Leandro chico-esperto-pato-bravo-dos-cachuchos”... A tia tá mêmo sem tempo nenhum mas ôça: a Zuzu quida vai dar-me a morada desse condomínio desclassificado onde tá a viver, e eu vou ter uma convêrsa com o Sr. Leandro. E quanto à sua autô-estima, a menina prepare-se porque a seguir vou levá-la a uma maratôôna de compras tão tresloucante, que a quida nem vai sabêêre onde môra!!! (e com sorte não se vôlta a lêmbrar…). Agôra outra coisinha: pu’favôr não defenda a Sra. Carolina em público quida. Tá? Ê de um mau tom que não se aguenta…Se quer aprender alguma coisa com a Titi, faça esse esforço”.

zuzu_janeiro07_1.jpg

Jota Mercido recuperou do seu estado ébrio: “Queria pedir-vos muitas desculpas(zinhas) pelo que disse nos últimos tempos mas era o meu estado ébrio a opinar no entendimento do Joaquim lá da oficina. Entrei para os AAs há doze dias e há cinco dias que estou sóbrio, já passei pela fase do delirum tremulus, que é como se diz, parece-me, e tudo! Ora muito bem estou outro. Sinto-me rejuvenescido só um pouco ….. com a ausência da minha Maria que parece ultimamente uma chanfrada ou outra pessoa qualquer sem personalidade nenhuma (…). Até a minha Dalida já duvida que aquilo seja a mãe verdadeira e acha que é alguma duplicada como nos filmes lá das américas. Agora a menina Faneca apareceu a levantar mais estas suspeitas. No entender do Joaquim lá da oficina aquilo não parece nada a Z. Maria, aquela choramingueira mole, eu acho que enquanto ela estava lá no programa do lift não sei do quê lhe fizeram alguma experiência ou a esconderam num cadafalso ou convento. Face Lift e o seu representante Nic Ento defendem-se das acusações de Jota Mercido: “Não querendo, de modo algum, alimentar polémicas que, em última análise, só prejudicam a performance da nossa artista miss Zuzu, não podemos deixar de reagir contra os vis ataques proferidos pelo senhor Jota Mercido. Não fora os seus antecedentes, perfeitamente conhecidos de todos, descredibilizantes para o personagem, teríamos de recorrer à Justiça para resolver calúnias”.

zuzu_janeiro07_3.jpg

Mister P surge com um pacote extraordinário para resolver a situação: “Estando já no 6º dos 12 dias de Natal achei por bem proporcionar à Zuzu e companhia uma época festiva condigna. Em conjunto com a produção e com o patrocínio da CrédiStrip (crédito na hora) vamos enviar Zuzu, Tia Chôcô e convidados para Copenhaga onde ficarão 2 noites, hospedados no Scandinavia Hotel Copenhagen. Podem assim passar um natal descansado com visitas ao Tivoli, Legoland, a casa de Hans Christian Andersen, etc. No dia 26 Zuzu e Tia Chôcô embarcam num Veleiro Cruzeiro no porto de Copenhaga, passagem de ano a bordo com os outros 30 convidados rumo a Martinica onde a Tia Chôcô poderá praticar o seu Francês com a ZuZu. A viagem continua pelo panamá para a costa oeste da América do sul e termina na patagónia onde tomarão o avião de volta a Portugal (…).” Leia aqui todos os pormenores ou aguarde novos desenvolvimentos.
tags:


37 comentários:
De Zulmira Maria Mercido a 9 de Janeiro de 2007 às 23:07
Caríssssssssssimos amigos da blôgônovela de Invérnô,

Esta viageêm foi supê gira. Adoooooorei Kopenhaga. É tudô muitô lindô e estou a adôraar a companhiiiiiiiia da Tia Chôcô. Estamoooos supêr divertidérrimas nesta elán idílico nos mares. Ai que Titanic! Adôro, adôro o mar, as pessôas chiquérrrimas, Tivoli e Tubôrg e hotel girissímos. Um grande abraçô da vossa adôrada,

Zulmira e Maria de Mêrcido


De fada*do*lar a 10 de Janeiro de 2007 às 18:17
:shock:

(Tia Chôcô... será que não exagerou em dar-lhe TANTO chá?).... :???:


De mouseland a 10 de Janeiro de 2007 às 18:32
ops! Cara Zulmira,

Parece mesmo outra pessoa... mas Copenhaga é uma cidade que de facto produz efeitos inesperados, eu que o diga! :cool:

Fada,
Não te foste apercebendo ao longo da viagem das mutações que a Zuzu estava a sofrer..? Será que Jota Mercido ainda a reconhece?

xxx mouse


De Antoine a 10 de Janeiro de 2007 às 22:37
Pronto, é desta! Não aguento mais estes segredos. Confesso, confesso, agora, em directo, sem temer as consequências. Que venham elas! Não me ralo.
Não fui, de todo, no cruzeiro que se anunciou. Não. Voltei, sim, ao nosso querido país, logo após as Festas, decidido a resolver o problema da nossa querida Zuzu. Procurei o Leandro, para uma conversa homem a homem. E foi isso mesmo que aconteceu, embora não ficássemos pela conversa, se bem me faço entender... O rico é de mais! Que atributos!
Sim, juntámos trapinhos, saímos do armário, estamos felizes.
Zuzu, querida, o seu problema está resolvido. Escusa de voltar. Os seus pertences foram entregues ao Jota, mas com todo o estilo, transportados numa limousine branca, linda de morrer. Os seus rebentos também receberam ordem de marcha, querida. Agora estamos só nós dois, refazendo todo o lar: a minha paixão, pois claro, a decoração.
O Leandro, querido, ganhou coragem para remodelar o night-club. Qual alterne, qual quê. Vamos os dois transformá-lo do que mais in esteja: um swing-club, heteros excluídos.
O problema ainda vai ser o clube de futebol. Não o têm querido receber no balneário, coitado, vá-se lá saber porquê. Ingratos!
Pronto, tudo dito, em pratos limpos. Que reviravolta!


De Zulmira Maria Mercido a 10 de Janeiro de 2007 às 23:35
Caríssssimoôôs amigos da blôgônovela de Invérnô,

Eu ia caiiindôo de cônsternação ao ler o relato escritô do Antoine... quido. você tá loucô de todô. Adoooreeeeei Kopenhaga e a companhiiiiia da Tia Chôcô mas por esta sua estória é que eu nâo tava à espêra... rouba-me o Leandrô e as ecónômias num gôlpe de génio do tipô golpada. Estãooo supêr divertidérrimos nesse elán idílico nos balneários. Ai que Paixão avassaladoooooora! O meninô é chiquérrrimo não deviâ tar assim tao embeveecidooo quido com essa cópia de homêm. Um grande abraçô da sua Zuzu,

Zulmira e Maria de Mêrcido


De Tia Chôco a 11 de Janeiro de 2007 às 16:16
Bâin... A tia Jôgô den zabe bor onde gomeçáár... :shock: Brimairo: dô gom uba gonsdibazão derrível e o eveito dos gombrimidos dão me deija benzar gon glareza. Zegundo: creio dambém que dão me estou a vazer endender borque o agto de gomunigar esdá-me a zer muido divízil. No endando queria madivestar-me dendro do bossível. Zuzu guida: evectivabende, a bedida exagerou das dozes de chá. Vou der que rever as vérias e desgobrir o que gorreu bal. O zeu disgurso brovôca-me dáuzeas.. Dão dei bor eze galobar violêndo da sua banivestazão oral. Desgulpe a zinzeridade, mas esdou zob o eveito de drôgas e denho que abroveidar.
Agôra, rebetendo-me bara azuntos bais aduldos: Andoine. Dss dss... vrangamende. Ôlhe guerido, vigo buito veliz por zi, mas ajo que o bedido já devia der abrendido alguma coiza gon o bassado: libuzines brangas esdão uldra demôdê! Por izo, condanha-ze!
Bem, esdou buido zonza, e bais tarde vou benzar belhor neze zeu esdado de abanzebado do Leandro. Belo menos o bedido esdá veliz, bas dão zei ze êsda reviravôlta dão trará gonseguênzias devasdas bara a darradiva..
Der-me-hei veito endender? :???:

Bâjus bara dodos, e um 2007 ba-ra-vi-lho-zo.
(Bouse, a bedida vaz um drabalho vandástico gom êsta blogodovela!)


De mouseland a 11 de Janeiro de 2007 às 18:42
Antoine, Zulmira Maria e Tia Chôco, :razz::wink::lol:

Quem ia tendo uma amigdalite cerebral (como diz a tia chôcô) era eu... então agora a Zuzu volta para o Lumiar de mãos à abanar, sem eira nem beira... teremos que chamar rapidamente Jota Mercido e perceber que condições tem ele, neste momento, para dar à nossa protagonista a vida que merece. Será que ainda está sóbrio?

Fico, no entanto, muito feliz pela realização afectiva plena do nosso amigo e colaborador Antoine. A saída do armário é efectivamente óptima. Mais preocupada, é certo, quando o vejo a cair nos clichés do pato-bravo em matéria de limousines. Um homem com o gosto requintado do Antoine... é natural que seja a paixão a embaciar-lhe o entendimento…

xxx mouse


De Zulmira Maria Mercido a 12 de Janeiro de 2007 às 18:20
Caríssssimoôôs amigos da blôgônovela de Invérnô,

Tia Chôcô,

Adoooreeeeei a sua companhiiiiia em Kopenhaga e queria desejár-lhe as melhóóórazinhas dessa gonsdibazão derrível, pobrêzinha filha... assîm é que nâo pôde ser... Tome muiiiiito cêêgripe qué muito bom, filha.

Mas q´'é issô de êu lhe brovôcar dáuzeas?? Sua lamentáaaaaaaaavel ingrata. Eu é ca meti nesta blogonovêla e agora quêr agigantar-se e enxovalhâr-me tôda, filha? Vâmooos lá a vêr sa gênte se êntende, quisto assiiiim nâ eh fino.

Zulmira e Maria de Mêrcido


De Jota Mercido & Licinio Andrade de Sousa a 14 de Janeiro de 2007 às 14:16
Caros Senhores,

Esta missiva foi redigida por mim de acordo com uma inspiradora influência baseada no magistral trabalho de Laclos, "Ligações Perigosas", carta nº VI, a pedido do Sr. Jota Mercido no dia 14.01.07.

Assinado: Licinio Andrade de Sousa (escritor de missivas românticas)

De Jota Mercido à protagonista da vossa blogonovela de Inverno Zulmira Maria,

Não há pois mulher que não abuse do domínio que soube conquistar! Vós mesma, a quem tantas vezes chamei de minha indulgente amiga, deixais de sê-lo e não receais atacar-me no objecto das minhas afeições! Com que traços ousais pintar-me! Qual homem não pagaria com a vida tal audácia? A que outra mulher não teria valido ela pelo menos uma vingança? Por favor, não me submetais a tão rudes provas; não garanto poder suportá-las. Em nome da amizade, querida Zuzu, esperai que eu tenha possuído essa mulher se quiserdes falar mal dela. Não sabeis que somente a voluptuosidade tem direito de desatar o cinto do amor?

Querida e amiga Zuzu estou plenamente enamorado, seduzido, pela tia Chôcô. O meu coração palpita só de escrever o nome dessa criatura divina. Perdoai-me querida amiga por tão infame momento de pura paixão mas não poderei receber nos meus braços, neste momento, outra senhora que não essa linda senhora. O meu coração por ela palpita e cada vez que me aventuro pelos lados do "quero comer chocolate" a timidez e o rubor na face impedem-me de mais demandas. Para ser adorável, basta-lhe ser ela mesma. Minha querida e amada Chôcô como eu anseio pelas suas melhoras...

Perdoa-me Zuzu, que não domino os meus sentimentos, eu que tanto respeito tenho pela mãe dos meus dois filhos, sucumbi ao charme dessa celeste senhora.

Assinado, Jota Mercido profundamente enamorado


De António a 14 de Janeiro de 2007 às 17:30
Exmos Srs.

É com enorme apreensão que tenho vindo a registar os últimos desenvolvimentos da nossa blogonovela. Temo, sinceramente que, a continuar o clima anárquico desenfreado registado, os nossos patrocinadores deixem de querer o seu nome e o das empresa que dirigem associados à produção. A ameaça é real, acreditem. Não violando nenhum segredo comercial, posso adiantar a título de exemplo que um deles nos estabeleceu já um prazo apertadíssimo para corrigirmos a rota, findo o qual passará a apoiar a novela da concorrência "Só por cima do meu cadáver (se conseguires)".

Vejo-me, por isso, obrigado a intervir de forma pouco usual no que tem sido a minha prática ao longo de todo o percurso profissional, apelando-vos, numa primeira fase, exigindo-vos, depois, ao bom senso e decoro.

De acordo com o nosso consultor de imagem Nic Ento, entretanto saído da produção do Face-Lift e agora free-lancer ao serviço da nossa causa, a solução mais adequada seria o recorrer à Gingko Biloba, árvore milenária dotada da sabedoria, única capaz de, mediante um sinal, apontar a saída para esta situação.

Apelo-vos, então, para já, ao acatar da nossa sugestão, deixando bem claro que há prazos a cumprir que não serão ultrapassados.

P'la Produção

António, Prof. Doutor


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds