Domingo, 9 de Setembro de 2007
GET IT LOUDER! BEIJING_2007

soho_pequim.jpg


noise.jpg


soho_pequim_firstfloor.jpg


soho_pequim_vistageralexpo.jpg


Get it louder é um projecto que surgiu em 2005 no OCT (Contemporary Art Terminal) em Shenzhen, seguiu para o CITIC em Shanghai e para o Centro de Arte de Xingfucun em Beijing. Em 2007 uma nova estratégia foi pensada pelos comissários da exposição anterior (Jiang Jian, Qian Qian, Ji Ji e Ou Ning) e a mostra de jovens criadores instalou-se em quatro centros comerciais de quatro cidades distintas: Guangzhou, Shanghai, Chengdu e Beijing. Get it louder’07 esteve até ao dia 1 de Setembro em Pequim onde tive o prazer de descobrir o “seu mapa do tesouro” e procurar pelos meandros do espaço comercial na zona do SOHO Shangdu. Para a audiência a proposta é simples: deixar que esta descubra as várias instalações entre as lojas e, à maneira de uma pesquisa no Google, é necessário ir a muitos lugares antes de se encontrar o parque de estacionamento ou o underground B4


Get it louder’07 é uma mostra sobre ruído visual produzida e patrocinada pelo movimento Modern Media (juntamente com o British Council e a Japan Foundation). A exposição foi instalada numa das mais interessantes zonas de Pequim, o distrito de Chaoyang onde fica o Soho, e conta com uma representação significativa de artistas chineses (mais de 150) e ingleses, entre outras nacionalidades menos representadas (França, Holanda, Malásia, etc.). Jovens designers e artistas mostram, através desta plataforma, trabalhos na área do design gráfico, ilustração, moda, arquitectura, artes interactivas e plásticas. Os organizadores da exposição ao instalarem a mostra num centro comercial pretendem questionar a sacralização da arte em galerias, museus e bienais e “acreditam que a presença de uma exposição artística num espaço tão alargado de consumo quebra o modelo tradicional de apresentação criando possíveis contactos entre o mundo da arte e uma população mais alargada que normalmente não visita exposições de arte contemporânea” (Lin Qi, China Daily, 24.08.07). A ideia é fundir o espaço de consumo, em grande crescimento na China desde a década de noventa, com o espaço de exibição artística. Neste contexto, os artistas mostram o seu trabalho e entram na vida das pessoas por acidente enquanto estas se dedicam a práticas de lazer e consumo. A mostra é uma tentativa de tocar as pessoas de uma forma menos rígida do que através de uma educação mais ortodoxa. 


Em termos criativos os responsáveis pela organização focalizaram-se em áreas artísticas como o design, o cinema, cultura visual e inovação social privilegiando projectos que reflectissem dez temáticas distintas. Assim, as palavras-chave foram as seguintes: estratégia urbana, novo materialismo, bioestética, tradição comunitária, e-topia, guerilla cultural, memória colectiva, perpétuo sonho, som em movimento e apresentações caseiras.


xiaohua1.jpg


xiaohua.jpg


danielbrown.jpg 


No primeiro andar do edifício comercial encontramos a mostra de arquitectura produzida através de maquetas em Lego, Building Asia Brick by Brick. Aqui visualizamos várias vitrinas com modelos de edifícios diversificados criados por ateliers como o Bow-wow de Tóquio ou o Map Office de Hong Kong. Dispersas pelo centro estão diversas obras mas o grande aglomerado de peças está todo no parque de estacionamento algures nos confins do centro comercial. Na loja de merchandise da exposição, logo à entrada do centro, recolhe-se o “mapa do tesouro”, um folheto bem desenhado com a localização geográfica das peças mas mesmo assim não é fácil chegar ao parque de estacionamento pois por mais que se pergunte em inglês ninguém nos consegue auxiliar. A barreira da língua é terrível. Depois, de repente, encontramos o elevador que nos leva ao sub solo e à exposição de artes visuais. Um lugar insólito algo irrespirável onde encontramos os 108 robots de Xiao Hua, a Lightning Babe de Lulu (Li Xinlu), ambos de Beijing, o trabalho em vídeo do japonês Tsujikawa Koichiro e a projecção evolutiva sobre loiça (pratos e taças) de Daniel Brown de Londres. Fukuyama Masahiro está no piso 1F juntamente com as esculturas de Zhou Beili de Shangai. Que estas plataformas, em resposta ao crescente e desenfreado crescimento económico na China contemporânea, façam cada vez mais ruído.


lulu_lightingbabe1.jpg


lulu_lightingbabe.jpg


lulu_lightingbabe2.jpg




4 comentários:
De laca a 9 de Setembro de 2007 às 16:56
:roll:
5*****


De mouseland a 10 de Setembro de 2007 às 11:34
:mrgreen: thanks, xxx mouse


De mouseland a 30 de Outubro de 2007 às 16:11
Uma outra visão sobre esta mostra: http://www.we-make-money-not-art.com/archives/009797.php

xxx mouse


De Trainum a 7 de Fevereiro de 2010 às 16:48
great post! thanks...


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

31


.posts recentes

. EM SÃO PAULO, ENTRE OS RU...

. "THE LAST OF US", AMOR, L...

. QUE SORTE PODER VOLTAR A ...

. MEXICO DF UMA CIDADE ONDE...

. A MINHA SAGA COM O CANDY ...

. QUATRO FILMES A NÃO PERDE...

. PABLO ESCOBAR, O PATRÃO D...

. A MINHA FRUSTRAÇÃO COM O ...

. "THE WALKING DEAD" (GAME)...

. NUMA JANGADA DE POVOS IBÉ...

.arquivos

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Maio 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. apostas

. arte e design

. artes e design

. cibercultura

. ciberfeminismo

. cibermemórias

. cinema

. colaborações

. divulgação

. enigmas

. entrevista

. exposições

. festas

. game art

. game art exposições

. gamers

. iconografias

. indústria de jogos

. interfaces

. jogos e violência

. livros sobre jogos

. mouse conf.

. mouse no obvious

. mouseland

. myspace

. pop_playlist_game

. portfólios

. script

. segredos

. séries tv

. teatro

. textos

. viagens

. viagens cinema

. todas as tags

.links
.participar

. participe neste blog

.MOUSELAND _ PATRÍCIA GOUVEIA
ARTES E JOGOS _ DIGITAIS E ANALÓGICOS
blogs SAPO
.subscrever feeds